admin | Clínica Janice Lamas

Autor: admin

Página Inicial/Artigos postados por admin
ndometriose

Enfrentamento positivo ajuda mulheres com endometriose

Não se trata de esperar uma cura milagrosa. Mas uma postura mais ativa diante da doença ajuda a diminuir seus sintomas, segundo nova pesquisa

Encarar uma doença complicada como a endometriose não é tarefa fácil – a condição, marcada pelo crescimento do endométrio para fora do útero, pode causar dores intensas, infertilidade e incômodos durante as relações sexuais. Apesar das dificuldades, um olhar positivo faz bastante diferença. Em uma nova pesquisa da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, as pacientes mais confiantes exibiram menores níveis de estresse, depressão… e até dor.

O otimismo, nesse caso, não significa acreditar que a inflamação será curada de forma milagrosa. É bem o contrário: “Aquelas que não viviam em negação foram as que apresentaram os resultados mais favoráveis”, diz a psicóloga Lilian Donatti, uma das autoras do trabalho, que reuniu mais de 170 voluntárias. “Elas aceitavam a disfunção e buscavam meios de melhorar”, completa.

A explicação para o efeito, de acordo com Lilian, reside no fato de esse grupo estar mais propenso a ir ao ginecologista, realizar exames, tomar a medicação e seguir as recomendações quanto à alimentação e à atividade física. Já a mulher que prefere acreditar que não há nada de diferente em seu organismo deixa o acompanhamento de lado, não se cuida e menospreza a terapia psicológica.

Zelar pela saúde mental, aliás, é essencial para quem sofre com o crescimento descontrolado do endométrio. “Esse tipo de intervenção auxilia na aceitação e percepção da disfunção”, expõe a pesquisadora. E só assim a pessoa consegue reconhecer (e tratar) os problemas que o mal causa.

Fonte: http://saude.abril.com.br/medicina/enfrentamento-positivo-ajuda-mulheres-com-endometriose/

Donna a letto assonnata, sonno al mattino o stress

Dormir pouco (também) afeta os ossos

A privação do sono pode aumentar o risco de osteoporose e fraturas graves

Assim como a pele, o esqueleto está sempre se renovando. Ou seja, trechos desgastados são absorvidos e cedem espaço para uma matéria prima novinha em folha. Ocorre que, de acordo com um grupo de cientistas ligados à Endocrine Society, nos Estados Unidos, dormir menos do que o necessário — em média, oito horas diárias — bagunça esse processo e abre as portas para a osteoporose.

Chegar a essa conclusão não foi nada foi fácil. Logo de cara, dez homens foram submetidos a uma mudança drástica de hábitos: durante três semanas, eles só podiam pregar os olhos por até seis horas. E, para piorar, eram obrigados a ir para cama sempre quatro horas depois do horário da noite anterior! A ideia era desregular o relógio biológico desses voluntários de maneira semelhante à que acontece com quem trabalha por turnos ou vive em uma eterna ponte aérea entre países com fusos horários diferentes.

Tendo em mãos os resultados dos exames de sangue feitos nessa turma antes e depois de tamanho sofrimento, os experts notaram que todos apresentaram redução nos níveis de P1NP, um importante indicador da reciclagem dos ossos. Logo, o esqueleto continuou a envelhecer e a ser absorvido normalmente, mas o ritmo de sua reposição despencou. Daí a osteoporose e as consequentes fraturas tendem a dar as caras.

Outra descoberta surpreendente é que os mais jovens seriam os mais prejudicados nessa história. Veja: os participantes na faixa etária de 20 a 27 anos tiveram um declínio de 27% na taxa de P1NP, enquanto aqueles que passaram da quinta década de vida observaram uma queda de 18%. Saiba mais: Dormir pouco aumenta o risco de câncer de mama

Apesar do estudo ser um dos destaques do 99º encontro da Endocrine Society’s, que acontecerá no fim desta semana, seus autores ressaltam que novos trabalhos precisam ser realizados para confirmar a relação. Agora, com um número maior de voluntários, incluindo mulheres.

Fonte: http://saude.abril.com.br/medicina/dormir-pouco-tambem-afeta-os-ossos/

Trombose, o que é?

Você sabia que a Trombose venosa profunda, também chamada de TVP ou somente Trombose, atinge anualmente mais de 150 mil brasileiros?
Essa doença silenciosa aparece quando há formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias grandes das pernas e das coxas. Esse coágulo bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região. O problema maior é quando um coágulo se desprende e se movimenta na corrente sanguínea, em um processo chamado de embolia. Uma embolia pode ficar presa no cérebro, nos pulmões, no coração ou em outra área, levando a lesões graves.

Pode haver dor ou inchaço na perna, bem como não ocorrer sintomas, então por isso fique de olho e vá regularmente ao médico. Existem alguns fatores que são considerados de risco para a ocorrência de trombose veja e fique atento a essas situações:

- Permanecer sentado por muito tempo, principalmente quando se está dirigindo ou dentro de um avião
- Passar muito tempo deitado ou em repouso absoluto, comum em caso de internações hospitalares;
- Gravidez aumenta a pressão exercida sobre as veias da pélvis e das pernas
- Pílulas anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal também podem causar trombose, principalmente se associadas ao tabagismo
- A obesidade é um sério fator de risco para a trombose, pois o excesso de peso e o acúmulo de gorduras exercem ainda mais pressão sobre as veias, dificultando a passagem do sangue
- O hábito de fumar afeta a circulação de sangue e facilita a coagulação
- Pessoas acima dos 60 anos de idade são mais propensas a desenvolver trombose do que pessoas mais jovens

A doença exige um diagnóstico médico e para isso requer exames laboratoriais ou de imagem, indicados por um médico e os tratamentos incluem medicamentos e uso de meias de compressão.

Fontes: Google, healthricherkp e Minha Vida

endometriose

Dieta e Endometriose

Estima-se que 7 milhões de mulheres convivam com a endometriose no Brasil. É muita gente sentindo, mês a mês, fortes cólicas menstruais, dor nas relações sexuais e, pior, descobrindo que não consegue engravidar, já que essa é uma das principais causas de infertilidade. A doença acontece quando a descamação do endométrio (a menstruação) não acontece da forma correta, de modo que o tecido que reveste o útero se instala em outras partes da cavidade abdominal e até em órgãos como intestino, bexiga e pulmões.

O problema pode ser causado por vários fatores, como questões genéticas, imunológicas e até ambientais. Infelizmente, não há uma forma específica de evitar que a endometriose apareça, mas sabe-se que um estilo de vida saudável tem influência positiva tanto na prevenção quanto no tratamento da encrenca.

Aliás, quem convive com a doença tem ainda mais motivos para praticar atividade física com frequência e, principalmente, adotar uma alimentação saudável e equilibrada. Esses dois hábitos são importantes para combater a inflamação no organismo, processo diretamente ligado ao agravamento do quadro. É que, ao se deslocarem para fora do útero, as células endometriais produzem substâncias inflamatórias – e é isso que causa todo o incômodo que as mulheres sentem.

Apostar em alimentos com propriedades anti-inflamatórias e se manter longe de itens que provoquem essa reação é fundamental para quem tem a condição. “De modo geral, uma pessoa com endometriose deve reduzir a ingestão de carne vermelha, leite e derivados (como queijos amarelos e manteiga), embutidos, frituras, açúcares e doces em geral, farinha refinada, refrigerantes e outras bebidas gaseificadas de forma artificial”, orienta a médica Stela De Simone, coordenadora do Serviço de Acupuntura de Endometriose do Hospital Universitário Pedro Ernesto, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Por outro lado, orienta a especialista, é importante incluir no prato frutas, verduras, cereais integrais e ingredientes ricos em ômega-3, gordura que combate a inflamação.

Fonte: http://boaforma.abril.com.br/saude/mulheres-com-endometriose-devem-ter-cuidados-especiais-na-dieta/

EBC Dia Nacional da Mamografia – 2017

Na semana em que o calendário da saúde chama a atenção do mundo para a prevenção do câncer, Viva Maria faz questão de se ocupar do câncer de mama, que é o que mais mata as Marias do nosso Brasil! Tanto assim que, por decreto de lei, existe até uma data que, a exemplo do Outubro Rosa, quer chamar a atenção das mulheres para a importância da prevenção.

A doutora Janice Lamas é especialista no assunto e conversa com a gente sobre o Dia Nacional da Mamografia comemorado a cada 5 de fevereiro.

http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2017-02/viva-maria-medica-fala-da-importancia-da-mamografia-no-controle-do-cancer-de

slidesDrinks

3 dicas para minimizar os efeitos do álcool na sua dieta

Está aberta a maratona de festas de confraternização – geralmente regadas a drinques alcoólicos. Não deixe que essa época estrague os seus esforços, então modere na dose e coloque em prática as estratégias dietéticas, elas podem minimizam o impacto da bebida no corpo e você brinda sem se preocupar com a balança.

1. Intercale o drinque ou o espumante com goles de água.

2. Entre caipirinha e cerveja fique com a primeira. Peça a sua com abacaxi ou outra fruta doce (diminui a necessidade de açúcar) e muito gelo.

3. Evite emendar dois dias de evento, pois seu organismo precisa de um tempo para se livrar do álcool e desintoxicar.

Texto Adaptado: Boa Forma

ONA

Agora somos acreditados ONA

A Clínica Janice Lamas Radiologia agora é acreditada ONA Pleno, significa que passamos por uma validação da qualidade dos serviços de saúde que prestamos atendendo aos critérios de segurança, apresentando uma gestão integrada, com processos ocorrendo de maneira fluida e plena comunicação entre as atividades. Obrigado por fazer parte de mais esse momento de crescimento.

ACREDITADO PLENO
Para instituições que, além de atender aos critérios de segurança, apresenta gestão integrada, com processos ocorrendo de maneira fluida e plena comunicação entre as atividades.
Válido por dois anos.

Ressonância Joelho 3D

RM3D

A Ressonância Magnética (RM) do joelho é uma técnica imagenológica não invasiva que permite obter imagens do joelho, em particular os tecidos moles, a cartilagem, músculos, tendões, ligamentos, meniscos e estruturas ósseas. Esse é um exame eletivo, ou seja, o médico que solicita a qualquer hora para melhor avaliação do joelho. Pode ser realizado por Atletas, Idosos, Crianças (a partir de 08 anos), qualquer pessoa que necessite realizar o exame com indicação clínica.

Na Clínica Janice Lamas Radiologia esse exame é realizado de forma diferenciada:

1. Bobina dedicada de 08 canais  o que fornece maior qualidade de imagem

2. Software: DESS que realiza imagens em 3D, já o software SYNGO MALPT avalia ligamentos e cartilagens. Estas imagens adicionais são realizadas como um diferencial para o cliente.

Os exames são impressos em filme e as imagens das lesões circuladas para facilitar os procedimentos cirúrgicos.

3. Estruturação do laudo: A pedido dos ortopedistas a Clínica fornece nos laudos as informações sobre as lesões condrais: Graduação, medição, tamanho e profundidade.

4. Médicos e dupla leitura para os exames de joelho com achados: Para análise das imagens dos exames de músculo esquelético com achados a Clínica  realiza a dupla leitura ou seja os exames são analisados e laudados por 02 médicos radiologistas, titulares do Colégio Brasileiro de Radiologia sendo um especialista em joelho.

Veja mais sobre os outros exames em: Ressonância Magnética

Agende seu exame previamente: Pré-agendamento

ultrassom

BREVE: Ultrassonografias para Detecção e Mapeamento de Endometriose

 

Screen Shot 2016-06-21 at 13.32.50

Em breve a Clínica Janice Lamas Radiologia estará realizando Ultrassonografias para Detecção e Mapeamento de Endometriose. Dr. Sérgio Sampaio e Dr. Silvio Paixão participaram do primeiro Curso de UST para detecção de Endometriose com a Dra Ana Luisa Alencar de Nicola realizado no IPrad em São Paulo.

CINCO DE FEVEREIRO É O DIA NACIONAL DA MAMOGRAFIA.

Transcrição LOC: CINCO DE FEVEREIRO É O DIA NACIONAL DA MAMOGRAFIA.

A DATA FOI CRIADA PARA SENSIBILIZAR MULHERES SOBRE A IMPORTÂNCIA DO EXAME PARA A DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE MAMA. LOC: A DOENÇA AINDA É UMA DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE MORTE ENTRE MULHERES NO BRASIL.

OUÇA OS DETALHES NESSA REPORTAGEM ESPECIAL DA REPÓRTER PAULA GROBA. TÉC

(Repórter) – Quando a gente pergunta no trabalho ou numa roda de amigos se alguém conhece ao menos uma mulher que teve câncer de mama, a resposta é quase sempre a mesma: eu conheço! Infelizmente, a doença ainda é uma das que mais atingem mulheres e uma das principais causas de morte no Brasil. A cada ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer, são detectados 57 mil novos casos e 14 mil mortes em razão da doença. Quase sempre, as vítimas descobrem nódulos na mama fazendo o simples exame de toque. Foi o caso da empregada doméstica, Roseli Almeida, que descobriu a doença com 43 anos.

(ROSELI) Eu estava debaixo do chuveiro e fiz aquele exame, sabe? De Apalpar. Aí eu percebi que eu tinha um caroço.

(Repórter) Os exames foram rapidamente feitos, entre eles, a mamografia, exame radiológico para avaliação das mamas. Por ter detectado cedo o câncer, Roseli precisou retirar apenas uma parte de uma das mamas, sem a necessidade de mastectomia, cirurgia de remoção completa do seio. Foi num exame de rotina, que a servidora pública Aclair Alves de 59 anos, descobriu uma lesão em um dos seios. No início, até mesmo os médicos duvidaram que poderia ser um câncer que a fez extrair as duas mamas.

(ACLAIR) A mamografia deu uma lesão, aí a minha médica falou nossa não poderia ser porque eu tinha feito menos de seis meses eu tinha estado lá, feito todos os exames.

(Repórter) A médica radiologista, Janice Lamas, especialista em exames como a mamografia e a ressonância magnética, explica que o câncer de mama pode atingir mulheres de todas as idades e a prevenção, principalmente a partir dos 40 anos, é a melhor alternativa para evitar a doença

(DRA. JANICE LAMAS) O que eu vejo na minha clínica, mais de 40 anos fazendo mamografia vejo que o câncer de mama ele incide numa mesma frequência tanto acima, quanto abaixo de 50 anos. Eu recomendo às mulheres depois de 40 anos se possível fazer a mamografia anualmente. Se não for possível pelo menos de dois em dois anos até 50 anos. E acima de 50 anos, até 65 anos, anualmente.

(Repórter) No Sistema Único de Saúde, por Lei, o exame de mamografia é prescrito a mulheres acima de 40 anos, mas uma portaria do Ministério da Saúde, editada em 2014, estabelece prioridade para exames apenas em mulheres de 50 a 69 anos, fora do grupo de risco. A portaria já foi alvo de críticas do Conselho Federal de Medicina e no Senado, um projeto do senador Lasier Martins, do PDT do Rio Grande do Sul, quer sustar a norma. Para o senador, a portaria prejudica mulheres na faixa etária de 40 a 50 anos.

(LASIER) Deixou uma margem de mulheres muito grande sem essa proteção, esse benefício, obrigatoriedade com relação à mamografia. Principalmente aquelas mulheres menos aquinhoadas, mulheres da periferia, que não tem acesso ao exame mamográfico com médicos particulares, essas ficam muito desprotegidas.

(Repórter) Ainda em tratamento de quimioterapia e radioterapia, a contadora Socorro Cruxem, de 42 anos, luta contra a doença há cerca um ano. Ela deixa um recado às mulheres que estão adiando os exames de mama.

(SOCORRO) Não é fácil, não é.. sabe é muito puxado. Eu não queria que ninguém passasse por isso, sabe?

(Repórter) Estudos indicam que a mamografia regular pode reduzir em 30% o número de mortes por câncer de mama. A proposta do senador Lasier Martins está em análise na comissão de Constituição e Justiça. Da Rádio Senado, Paula Groba. PDS 377/2015

Copyright 2016 - Clínica Janice Lamas - Radiologia
PRÉ-AGENDE SEU EXAME